Dicas sobre Sexo e como cuidar da Higiene Íntima

setembro 15, 2016


Ter relações sexuais com uma pessoa que não tem higiene pessoal, deve ser um martírio, pois a região genital naturalmente costuma ter odores característicos, por causa de suor e resto de secreções (urina e fezes) e também por essa região ficar coberta um bom tempo pelas roupas durante o dia. Em si a falta de higiene de uma pessoa, pode sim causar irritações e até algumas infecções principalmente nas mulheres, por serem mais suscetíveis. Por este motivo salientamos sempre o uso de camisinha. Sem contar que o uso do preservativo na relação sexual é indispensável para evitar doenças sexualmente transmissíveis e gravidez indesejada. No entanto, essa não é única proteção necessária na hora H, ter bons hábitos de higiene faz com que a vida sexual do casal fique mais gostosa e ainda mais segura.

Um fato que lembramos é que infecções causadas pela falta de higiene são muito mais frequentes nelas, afirma Drº José Carlos Riechelmann, médico sexologista e presidente do Departamento Científico de Sexualidade Humana da APM (Associação Paulista de Medicina).“A mulher é muito suscetível a ter infecções urinárias devido a sua própria anatomia. A uretra, que é o canal que vai da bexiga até a saída da urina, tem de dois a três centímetros na mulher, enquanto que no homem ela chega a ter de 14 a 15 cm. Então, é muito fácil algum micróbio ou bactéria entrar por esse canal feminino e dar infecção na bexiga. A chance de pegar alguma infecção para as mulheres aumenta ainda mais durante o período pré-menstrual, já que a imunidade dela baixa nessa época. A troca do absorvente deve ser feita a cada três ou quatro horas, mesmo que ele não esteja úmido ou incomodando, o acúmulo de sangue é um meio de cultura que pode levar à proliferação de bactérias. Além disso, o melhor é a paciente evitar os absorventes diários, que acabam abafando a região e podendo gerar problemas.”

Maus hábitos de higiene ligados ao período pré-menstrual, quatro ou cinco dias antes do clico menstrual, é o período em que mais começa a manifestar as infecções e corrimentos vaginais. Sexologistas explicam que infecções urinárias podem ser causadas por 20 tipos diferentes de bactérias e que elas podem se tornar doenças mais graves se não tratadas adequadamente. O que começa com uma infecção da bexiga, pode acontecer de o micróbio subir pelo canal da urina e chegar até o rim, o que pode gerar uma infecção renal. Da mesma forma, existem as infecções vaginais, que têm como sintoma o corrimento. As infecções do canal vaginal podem evoluir para uma infecção do colo de útero e, em casos mais graves, para uma infecção da inflamação dos ligamentos que seguram o útero no lugar.

Tudo isso pode ser causado tanto por transmissão de alguma bactéria ou vírus do parceiro, quanto pela falta de higiene de ambos. Também tem relação com períodos em que a mulher está com a imunidade baixa, porque não basta passar um dia sem tomar banho para ficar com infecção, o casal, um ou outro tem que ter maus hábitos de higiene por muito tempo.

Os principais lugares que levam micróbios para os órgãos sexuais são os pés e as mãos. Os pés são as principais fontes de contaminação de micose e as pessoas, muitas vezes, não percebem o quanto elas tocam nesses pés. Enquanto a parceira ou parceiro está no banheiro, a pessoa fica coçando a micose do pé e depois vai tocar a pessoa com aquela mão suja. Isso acontece toda hora!

É muito importante ter as mãos e os órgãos genitais bem lavados antes de ter relação sexual. Uma dica que pode fazer toda diferença e você vai agir naturalmente é propor quem sabe tomar aquele banho juntos. Lembramos que fazer xixi após a relação sexual é um mecanismo natural do corpo que ajuda a evitar a infecção urinária. Ter bons hábitos de higiene na região genital é indispensável. Outra informação valiosa que muitos ignoram, é que devido à proximidade do ânus com a vagina como informado acima devido às medidas serem menores que as dos homens, as mulheres correm risco de serem contaminadas por bactérias fecais na hora de usar o papel higiênico, é importante sempre se lembrar de fazer o movimento de frente para trás, ou seja, da vulva para o ânus (para não trazer restos de fezes para a vagina). Quando a mulher evacua, o ideal é que ela lave a região com sabonete líquido, assim já garante um aroma agradável ou quando não houver condições de lavar, usar um lenço umedecido. Ambos ajudam a remover os resíduos fecais da pele e evitam a proliferação de bactérias. Essa dica também vale para quer praticar ou pratica sexo anal que também exige um cuidado e atenção da mulher, ir ao banheiro antes do sexo anal é uma medida de higiene.

Pratica do sexo oral em um órgão sexual mal higienizado, é uma situação constrangedora, pois existem vários meios de prevenir tais situações. A solução simples: lavar e utilizar algum cosmeticos eroticos aromatizados que são vendidos em sexshop.

Ao fazer sexo anal é muito delicado porque se liga com o final do intestino, que é cheio de fezes e pode ser uma experiência extremamente desagradável, pois o pênis vai entrar em contato com as fezes e com isso o homem poderá pegar uma infecção urinária. Algumas pessoas gostam de fazer a ducha anal, ou também usar cremes anestésicos que aliviam a sensação e até deixam um cheirinho bom. Além disso, qualquer parte do corpo ou objeto que foi usada no sexo anal seja um dedo, pênis ou algum brinquedo erótico, não pode mais ser colocado diretamente em nenhum outro orifício depois. Para isso, é preciso seguir as dicas acima isso vai garantir nenhum constrangimento.

Por fim, a depilação íntima não tem apenas finalidade estética, ela também ajuda a manter a higiene da vagina. Aconselhamos que a mulher evite deixar os pelos muito longos, porque eles podem aumentar a retenção das células mortas, e retém secreção vaginal, então apesar de não haver a necessidade de raspar tudo porque mantém o PH vaginal, se puder no mínimo aparar os pelos deixando-os mais curto é o ideal.




Bem seguindo essas dicas é certo que você e seu companheiro não vão passar por nenhuma situação desagradável.

Espero que tenham gostado, até o próximo artigo abraços.



Fontes de Consulta

Outros artigos que talvez você goste

0 comentários

Curta nossa página no Facebook